página 2 de 4 | anterior | próxima |

Correias em “V” ou Perfil “V” e suas variações:

Estão disponíveis nas seguintes variações:

  • Correias em “V” Lisas (fig. 1) ;
  • Correias em “V” Dentadas - mais flexível que a lisa (fig. 2) ;
  • Correias em “V” “Conjugadas” ou “Geminadas” - correias unidas por uma manta de borracha na parte superior do perfil em “V” (fig. 3);
  • Correias Duplo “V” ou sextavadas - correias unidas opostamente uma a outra, para trabalhar no sistema serpentina (utilizando os dois lados da correia) (fig. 4).


Correias Sincronizadoras:

São correias em que a base da correia apresenta dentes transversais à largura da correia, sendo que estes dentes servem para encaixar nos sulcos ou dentes das polias, fazendo assim um “engrenamento” do acionamento, com trabalho silencioso tanto em baixa como em alta rotação, e sem a necessidade de lubrificação do acionamento, realizando assim um trabalho totalmente limpo , sem contaminação e silencioso.

Passo (P) é a distância do centro de um dente para o centro de ouro dente.



Variações de passo :

  • Correia de passo em polegada, dente trapezoidal (passos MXL, XL, L, H , XH e XXH) (Fig. 1A);
  • Correia sincronizadora de passo milimétrico, dente trapezoidal (T2,5, T5, T10,T20, AT5, AT10 e AT20) (Fig. 1A);
  • Correia de passo milimétrico, dente semicircular (passos 2M, 3M, 5M, 8M, 14M e 20M) (Fig. 2A);

Variações de construção:

  • Correia sincronizadora com o dentado simples (internamente) (Fig. 1A e 2A) ;
  • Correia sincronizadora DUPLO DENTADA (DZ, D ou TP) (Fig. 3A e 4A);

Variações de material de construção:

  • Borracha neoprene com cordoneis de fibra de vidro ;
  • Poliuretano com cordoneis de aço ;
  • Poliuretano com cordoneis de ARAMID (Alguns casos) ;




Correias Poly-V ou Micro - V

São correias em que a base da correia apresentas frisos longitudinais (no sentido do comprimento da correia). Trabalham em polias frisadas, onde os frisos da correias se encaixam perfeitamente nos frisos das polias .

Estas correias foram projetadas para combinar a grande flexibilidade das correias planas com a eficiência das transmissões de correias em “V”, apresentando a vantagem de trabalharem com polias de diâmetros menores que as das correias de perfil em “V” convencionais, trabalhando também em alta velocidade.

Variações:

  • Correias micro - V de borracha neoprene com cordoneis de polyester (perfis PH, PJ , PK, PL e PM) (Fig. 1B ) ;
  • Correias micro -V de poliuretano com cordoneis de aramid (perfis PH, PJ e TB2) (Fig. 2B) ;

Correias variadora de velocidade:

Correia que, devido ao seu formato lembra o perfil das correias em “V”, porém com uma construção muito mais reforçada(Fig. 1C). Trabalham em polias bipartidas ou “divididas ao meio”, aumentando ou diminuindo a velocidade transmitida do motor para a maquina , conforme a solicitação.

O comprimento da correia se mede pela circunferência e não pelo diâmetro.


1C


página 2 de 4 | anterior | próxima |